REFLEXÕES SOBRE A FORMAÇÃO DOCENTE: SEUS DETERMINANTES E SUAS IMPLICAÇÕES IDENTITÁRIAS

Carla Natalina da Silva Fernandes, Fernanda Bergamini Vicentine, Natália Michelato Silva, Tassia Aparecida Martins Carvalho, Tainy Benassi Mundin, Maria Conceição Bernado de Mello Souza, Fernanda Santos Nogueira Goes, Marta Angélica Iossi Silva

Resumo


Este artigo teve como objetivo elaborar uma reflexão teórico-vivencial a partir da disciplina Docência Universitária em Saúde: Formação da Identidade Profissional, oferecida pelo Programa de Pós-graduação em Enfermagem da Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo, no segundo semestre de 2013. O trabalho do docente é um constante aprendizado, pois a identidade profissional é permeada pelo próprio fazer cotidiano, sendo essa construída, mantida ou modificada na relação estreita que os sujeitos têm com a realidade. Discutir a formação docente implica em uma atividade complexa, assim como a própria profissão, envolve tensões e dilemas que constituem as necessidades e a identidade de seus atores: os professores. Assim, a constituição identitária docente se dá pela percepção de si, dos outros e com os outros, essa pluralidade experimentada na existência também é refletida no pluralismo em que se pratica a docência.


Palavras-chave


Docente; Aprendizado; Conhecimento.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.14210/contrapontos.v17n2.p416-425