REPRESENTAÇÕES SOCIAIS DA AULA DE MÚSICA NO NONO ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL: FRUIÇÃO E APRENDIZAGEM

Rafael Dalalíbera Rauski, Ademir José Rosso

Resumo


Este artigo é um recorte da dissertação intitulada “Representações sociais sobre música, estilos musicais e aula de música por alunos concluintes do ensino fundamental” (RAUSKI, 2015) e visa discutir as representações sociais (RS) de alunos do 9° ano do ensino fundamental sobre a aula de música. A pesquisa foi realizada em três escolas públicas e em três escolas particulares do município de Ponta Grossa – PR e região, e teve como aporte teórico a Teoria das Representações Sociais, segundo Moscovici e colaboradores. A coleta das informações foi realizada mediante questionários (N = 233), e a análise dos dados contou com o auxílio dos softwares ALCESTE e SPSS, além da análise de conteúdo. A aula de música é representada pelos alunos como menos importante frente às disciplinas escolares e deveria ter como elementos centrais a diversão e as práticas musicais, e atender aos estilos musicais preferidos. Essa RS e a expectativa dos adolescentes distanciam-se da aula de música, que segue modelos “conservatoriais”.


Palavras-chave


Representações sociais; Aula de música; Ensino fundamental.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.14210/contrapontos.v17n2.p335-352