A APLICABILIDADE DAS TÉCNICAS DE AUTOCOMPOSIÇÃO NA RESOLUÇÃO “ADEQUADA” DE CONFLITOS (p. 56 a 75)

Raphaela da Rocha Xaubet, Alvaro Borges de Oliveira

Resumo


O conflito é inerente às relações interpessoais humanas, sendo a Constituição da República Federativa do Brasil de 1988 garantiu a todos os cidadãos o direito de reclamar em juízo as lesões e/ou ameaças aos seus direitos, através do acesso à justiça e o direito de petição. Tal proteção acarretou um aumento substancial no número de processo no Poder Judiciário, fazendo com que as pessoas buscassem novos meios para resolução de seus conflitos, maneira mais célere e específica. Por este motivo, está cada vez mais voga o uso dos métodos “adequados” de solução de conflitos, tais como a negociação, mediação e conciliação.

Texto completo:

PDF

Referências


BRASIL. CONSELHO NACIONAL DE JUSTIÇA. Azevedo, André Gomma de (Org.). Manual de Mediação Judicial. 5. ed. Brasília: CNJ, 2015. p. 60.

BRASIL. Conselho Nacional de Justiça. Resolução nº 125, de 29 de novembro de 2010. Disponível em: . Acesso em: 15 de março de 2016.

BRASIL. Lei nº 13.105, de 16 de março de 2015. Código de Processo Civil. Diário Oficial da República Federativa do Brasil, Brasília, DF, 17 mar. 2015. Disponível em . Acesso em 21 de maio de 2016.

BRASIL. Lei nº 13.140, de 26 de junho de 2015. Dispõe sobre a mediação entre particulares como meio de solução de controvérsias e sobre a autocomposição de conflitos no âmbito da administração pública; altera a Lei no 9.469, de 10 de julho de 1997, e o Decreto no 70.235, de 6 de março de 1972; e revoga o § 2o do art. 6o da Lei no 9.469, de 10 de julho de 1997. Diário Oficial da República Federativa do Brasil, Brasília, DF, 29 jun. 2015. Disponível em . Acesso em 21 de maio de 2016.

CAHALI, Francisco José. Curso de arbitragem: mediação : conciliação : resolução CNJ 125/2010. 5. ed. revista e atualizada, de acordo com a Lei 13.129/2015 (Reforma da Lei de Arbitragem), com a Lei 13.140/2015 (Marco Legal da Mediação) e o Novo Código de Processo Civil. São Paulo: Editora Revista dos Tribunais, 2015.

CAPPELLETTI Mauro; GARTH Bryant. Acesso à justiça. Trad. Ellen Gracie Northfleet. Porto Alegre: Fabris, 2002.

CRETELLA NETO, José. Curso de arbitragem: arbitragem comercial, arbitragem internacional, lei brasileira de arbitragem, direito privado brasileiro aplicável à arbitragem, instituições internacionais de arbitragem, convenções internacionais sobre arbitragem. 2. ed. Campinas: Millennium Editora, 2009.

FISHER, Roger; URY, William e PATTON, Bruce. Como chegar ao sim: como negociar acordos sem fazer concessões. Trad. Ricardo Vasques Vieira. 1. ed. Rio de Janeiro: Solomon, 2014. (Kindle).

GRINOVER, Ada Pellegrini et. al. Mediação e gerenciamento do processo: revolução na prestação jurisdicional. Guia prático para a instalação do setor de conciliação e mediação. 1. ed. São Paulo: Atlas, 2007.

MOORE, Christopher W. O processo de mediação: estratégias práticas para a resolução de conflitos. Tradução: Magda Franca Lopes. 2. ed. Porto Alegre: Artmed, 1998.

MORAIS, José Luis Bolzan de; SPENGLER, Fabiana Marion. Mediação e arbitragem: alternativa à jurisdição. 3. ed. rev. e atual. com o Projeto de Lei do novo CPC brasileiro (PL 166/2010), Resolução 125/2010 do CNJ. Porto Alegra: Livraria do Advogado Editora, 2012. (Kindle).

RODRIGUES JUNIOR, Walsir Edson. A prática da mediação e o acesso à justiça. Belo Horizonte: Del Rey, 2006.

SCAVONE JUNIOR, Luiz Antônio. Manual de arbitragem: mediação e conciliação. 5. ed. rev. atual. e ampl. Rio de Janeiro: Forense, 2014.

SILVA, Adriana dos Santos. Acesso à justiça e arbitragem: um caminho para a crise do judiciário. Barueri: Manole, 2005.

STEIN, Raquel. Arbitrabilidade no direito societário. Rio de Janeiro: Renovar, 2014.

TAMBERI ALVARENGA, Silvia. Escolha racional da arbitragem: motivações econômicas e jurídicas. Belo Horizonte: Initia Via, 2013. (Kindle).

UNGER, Roberto Mangabeira. O Direito na Sociedade Moderna: contribuição à crítica da teoria social. Tradução de Roberto Raposo. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1979.

VEZZULLA, Juan Carlos. Teoria e prática da mediação. 2. ed. Curitiba: IMAB, 1998.

WHEELER, Michael. A arte da negociação: como improvisar acordos em um mundo caótico. Trad. Poliana Oliveira. São Paulo: LeYa, 2014. (Kindle).


Apontamentos

  • Não há apontamentos.