Quer Pagar Quanto? Uma Comparação de Custos de Provedores de Nuvem FaaS

Diogo Bortolini, Rafael R. Obelheiro

Resumo


Cada vez mais, desenvolvedores de aplicações para nuvem vêm adotando o modelo de serviço Function-as-a-service (FaaS), no qual o provisionamento e o gerenciamento da infraestrutura ficam a cargo do provedor, liberando o desenvolvedor de tais preocupações e proporcionando elasticidade rápida. A tarifação no modelo FaaS é baseada no número de invocações e no tempo de execução das funções (módulos estanques de código, instanciados sob demanda). Ao vincular a cobrança  efetiva utilização dos recursos, essa modalidade de tarifação aponta para uma redução dos custos para o cliente; ao mesmo tempo, ela reduz a previsibilidade dos custos, especialmente porque estes podem ser afetados por oscilações no tempo de execução. Este trabalho investiga como o desempenho das funções e sua variabilidade influenciam nos custos sob a ótica do cliente de nuvem, considerando diferentes provedores FaaS (AWS Lambda, Azure Functions, Google Cloud Functions e IBM Cloud Functions).


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.