Simulação de controle de semáforos inteligentes utilizando agentes com comunicação direta

Diego Pinheiro da Silva, Gustavo Luís Schaab, Antonio Augusto Alves, Sandro José Rigo, Marta Rosecler Bez

Resumo


O crescimento do volume de veículos tornou-se inevitável para cumprir com as necessidades humanas. Todavia, acaba resultando em consequências, como doenças mentais e estresse, proporcionadas pelo longo período obtido nas locomoções e momentos estressantes ocorridos no trânsito, afetando assim a saúde e a qualidade de vida dos motoristas. Esta pesquisa visa simular, através dos dados coletados no site Open Data New York, três cenários para o controle de tráfego urbano: com a programação semafórica atual, com semáforos inteligentes utilizando agentes sem comunicação direta e, como foco principal, o experimento de semáforos inteligentes utilizando agentes com comunicação direta. Com isso, busca-se diminuir, através dos semáforos com comunicação direta, a quantidade de engarrafamentos existentes no dia-a-dia, bem como os problemas causados aos condutores, pedestres, infraestrutura e meio ambiente que os mesmos causam.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.