POTENCIAL DE CRESCIMENTO DE MACROALGAS CULTIVÁVEIS PRESENTES NA ENSEADA DE ARMAÇÃO DO ITAPOCOROY (PENHA, SC): AVALIAÇÃO PRELIMINAR

S. R CUNHA, F. D PAZETO, D. E CRESTANI, G. B. LIMA, J. R NASCIMENTO, F. L SANT’ANNA, G. C. MANZONI, A. W. MARENZI, L. L MAFRA Jr.

Resumo


Este trabalho teve como objetivo testar a metodologia de crescimento e avaliar o potencial de cultivo das algas vermelhas produtoras de ágar, Gracilaria cervicornis (cf.) e Gracilaria caudata, e da produtora de carragenana, Hypnea musciformis. O crescimento in vitro foi testado para as três espécies e o crescimento in situ foi testado para Gracilaria cervicornis (cf.). Os resultados preliminares indicam taxas de crescimento elevadas quando comparadas com a literatura, tanto para os experimentos de laboratório, quanto de campo. As taxas de crescimento de Gracilaria cervicornis (cf.) variaram entre 1,8 a 5,7 % dia-1 para os experimentos de laboratório, e entre 2,3 e 8,7 % dia-1 para os experimentos de campo. Gracilaria caudata foi a alga que apresentou as menores taxas, entre 0,8 e 4,9 % dia-1, enquanto Hypnea musciformis apresentou taxas de crescimento bastante elevadas, variando entre 5,6 e 15,2 % dia-1. Estes resultados são preliminares, e para uma avaliação confiável do potencial produtivo destas algas são necessários experimentos complementares. Entretanto, os valores observados sugerem que estas algas merecem estudos mais detalhados e maior investimento de pesquisa, visando a implementação do cultivo das mesmas na Enseada de Armação do Itapocoroy (Penha, SC).

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.14210/bjast.v3n1.p17-25

(eISSN: 1983-9057, ISSN: 1808-7035)