ANÁLISE DE TOXINAS DIARRÉICAS EM DUAS ESPÉCIES DE PROROCENTRUM (DINOPHYCEAE) ISOLADAS EM ÁREA DE CULTIVO DE MOLUSCOS.

L. A PROENÇA, F. SCHMITT, S P. GUIMARÃES, L. R. RÖRIG

Resumo


As ficotoxinas ácido ocadaico (AO) e dinofisistoxina 1 (DTX1) são poliéteres produzidos por alguns dinoflagelados dos gêneros Prorocentrum e Dinophysis. Estas toxinas podem ser acumuladas nos tecidos de moluscos filtradores e intoxicar seres humanos que venham a consumir estes moluscos. A produção de AO e DTX1 por duas espécies de dinoflagelados do gênero Prorocentrum, isoladas de uma área de cultivo de moluscos em Santa Catarina, foi investigada pelo método de cromatografia líquida de alta eficiência com derivatização pré-coluna e detecção por fluorescência. Os resultados indicam que as cepas isoladas de P. micans Ehrenberg 1833 and P. obtusum Ostenfeld 1908 não são produtoras de AO ou DTX1 e estes organismos podem ser excluídos do rol das espécies potencialmente produtoras de DSP que ocorrem na região.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.14210/bjast.v3n1.p41-45

(eISSN: 1983-9057, ISSN: 1808-7035)