MARÉS ASTRONÔMICAS NA BAÍA DA BABITONGA, SC

E. C. TRUCCOLO, C. A. SCHETTINI

Resumo


Constantes harmônicas de maré da Praia da Enseada (# PE) e do porto de São Francisco do Sul (# PSFS) foram analisadas com o objetivo de se caracterizar a maré astronômica local e conhecer a importância dos efeitos de água rasa na propagação da onda de maré no interior da Baía da Babitonga. O nível do mar na # PE foi monitorado com marégrafo de pressão por um período de junho a dezembro de 1996. A partir deste monitoramento, um total de 48 constantes harmônicas foram obtidas através da aplicação do método harmônico de maré. Constantes harmônicas para # PSFS foram obtidas junto à Diretoria de Hidrografia e Navegação, num total de 32 constantes. Baseando- se nestas informações, pode-se caracterizar o regime de maré na Baía da Babitonga como do tipo misto, predominantemente semidiurno com desigualdades de alturas para as preamares e baixamares consecutivas, com Número de Forma de 0,32 para # PE e 0,29 para # PSFS. Efeitos não lineares mostraram-se determinantes na caracterização da maré astronômica ocasionando uma amplificação de todas as componentes astronômicas para o interior da baía, caracterizando-a como um estuário hipersíncrono. Este fato é evidenciado pelo aumento das amplitudes em até 7 vezes para algumas constantes e um atraso de fase de 40 minutos. Além do fato do aumento de amplitude das constantes harmônicas, existe uma assimetria na propagação da onda de maré caracterizando a baía pela dominância de enchente de maré. O domínio dos efeitos gerados pela constrição do canal sobre os efeitos de fricção com o fundo foi evidenciado pelo aumento da velocidade dos harmônicos de maré em até 24 cm/s para o interior da baía. A baía apresenta um período de oscilação natural de 3,6 horas, cujo período é ressonante com as constantes de espécie quartidiurnas, como a M4 e a MK4, podendo assim ser também um processo importante na amplificação da maré astronômica para o seu interior.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.14210/bjast.v3n1.p57-66

(eISSN: 1983-9057, ISSN: 1808-7035)