ASSOCIAÇÕES DE MOLUSCOS DO INFRALITORAL DE SANTA CATARINA, SC - BRASIL

T. C. ALMEIDA, T. E. ROHR, C. SCHIO

Resumo


Padrões de associações entre espécies de moluscos podem fornecer boas indicações ecológicas do ecossistema costeiro. O infralitoral centro-norte de Santa Catarina, compreendido entre Gravatá e a Ilha de Porto Belo, foi amostrado entre setembro de 2001 e dezembro de 2002 (8 locais entre Gravatá e Laranjeiras e 4 na Ilha). As amostras foram obtidas com auxílio de um busca fundo tipo van-veen com 0,025 m2 de área amostral, para os locais com profundidades entre 10 e 15 metros (de Gravatá até Laranjeiras), e através de mergulho autônomo utilizando tubos de PVC com áreas de 0,008 m2 e 0,018 m2, em quatro locais ao redor da Ilha de Porto Belo, com profundidades variando de 3 a 6 metros. Foram coletadas em cada local pelo menos 5 amostras que foram lavadas em peneiras com 0,5 mm de abertura de malha. O material retido nas peneiras foi fixado em solução de formol a 4% e transferido para solução de álcool a 70% após a separação do sedimento retido nas peneiras. Amostras adicionais em todos os locais foram coletadas para a caracterização granulométrica. A similaridade entre os locais amostrados foi calculada por meio do coeficiente de Jaccard. Sobre a matriz de similaridade foi aplicada a análise de agrupamento utilizando o método das médias aritméticas não ponderadas na formação dos grupos. A análise de correspondência foi utilizada na identificação das associações entre as espécies e os locais, tendo sido as espécies com apenas uma única ocorrência excluídas das análises. Foi identificado um total de 42 taxa sendo: 1 Polyplacophora, 7 Gastropoda e 34 Pelecypoda. Os moluscos mais freqüentes foram Tellina spp., Natica lívida e Abra sp. Foram identificadas duas associações de espécies, uma que caracterizou as estações entre Gravatá e Laranjeiras; e outra a Ilha de Porto Belo

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.14210/bjast.v8n1.p119-126

(eISSN: 1983-9057, ISSN: 1808-7035)