Avaliação da toxicidade crônica de piraclostrobin, epoxiconazol e sua mistura em Daphnia similis

Elizabeth Biagioni Prestes, Claudio Martín Jonsson, Vera Lúcia S.S. Castro, Carolina Costa Mota Paraíba

Abstract


O presente trabalho avaliou o efeito toxicológico de formulações fungicidas à base de piraclostrobin e epoxiconazol, isoladamente e em formulação conjugada sobre Daphnia similis por 21 dias, através da determinação da Concentração de Efeito Não Observado (CENO) de cada uma das formulações. Em relação à mortalidade de D. similis, foram encontrados valores CENO de 0,098 μg L-1 para a formulação à base de piraclostrobin; 1,324 μg L-1 para a formulação à base de epoxiconazol e 0,341 μg L-1 para a formulação conjugada. Em relação à alteração na relação neonatos/adulto foram encontrados valores CENO de 0,579 μg L-1 para a formulação à base de piraclostrobin; 3,599 μg L-1 para a formulação à base de epoxiconazol e 0,623 μg L-1 para a formulação conjugada. Das três formulações utilizadas, o piraclostrobin isoladamente mostrou-se o mais tóxico para os organismos estudados.


Full Text:

PDF

Refbacks

  • There are currently no refbacks.