A BRINQUEDOTECA COMO ESPAÇO DE PROMOÇÃO DA HOSPITALIDADE E GARANTIA DE DIREITOS DA CRIANÇA: um estudo de caso em um hospital da Paraíba

Raiane Santana do Rêgo, Cibelle Batista Gondim, Carlos Augusto Rolim Silva

Resumo


O ato de brincar está intimamente inserido no contexto da recreação, e inúmeras pesquisas demonstram seus benefícios para o desenvolvimento social e psicológico na fase da infância. Diante de tamanha importância, o brincar foi elevado à categoria de direito fundamental da criança garantido, há tempos, em diversos instrumentos jurídicos internacionais e nacionais. Esta pesquisa objetiva analisar como a inserção das brinquedotecas em hospitais tem ajudado a garantir o “direito de brincar” das crianças, e como estes espaços têm contribuído para a promoção do “bem- entreter”, preceituado pela hospitalidade. A partir de um estudo de caso em um hospital paraibano que atende ao público infantil com câncer, constatou-se que, apesar de dispor do espaço da brinquedoteca, e atender assim a Lei da Brinquedoteca Hospitalar, sem sua efetiva utilização por uma equipe de recreação, qualificada e especializada, e de maneira planejada e contínua, o direito da criança de usufruir deste local para as brincadeiras tão importantes para sua recuperação e tratamento, acaba por não ser garantido. 


Palavras-chave


Hotelaria Hospitalar. Recreação. Humanização.



DOI: http://dx.doi.org/10.14210/at.v2n2.p134-160

Direitos autorais 2017 Raiane Santana do Rêgo, Cibelle Batista Gondim, Carlos Augusto Rolim Silva

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

ISSN: 2448-3524

Qualis/CAPES: Classificação B5

Indexadores/Diretórios:

                                   

      

O site do Applied Tourism, assim como seu conteúdo, encontra-se sob a licença: