A VERTIGEM DA OSTENSÃO PENAL

Augusto Jobim do Amaral

Resumo


O artigo examina o esplendor da cultura punitiva  contemporânea, em especial analisa as demandas punitivas e a formação disponível na sua profunda aclamação populista. Por fim, após apresentar a impotência coletiva em tornar os direitos humanos uma medida de ação política concreta para além da estéril aposta penal, percorre os influxos criminalizadores derivados de sua suposta proteção, delineando, na atual vontade de punir, a radical vertigem da ostensão penal.

PALAVRAS-CHAVE: Ostensão Penal. Populismo Punitivo. Política Criminal.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.14210/nej.v18n3.p500-517

A NEJ está indexada nas seguintes bases de dados, que cooperam na divulgação do material: CAPES periódicos; LATINDEX; Base de dados da Rede Virtual de Bibliotecas Congresso Nacional - RVBI; IBICT; CrossRef - Digital Object Identifier Registration Agency of the International DOI Foundation; vLex; Google Acadêmico e REDIB (Red Iberoamericana de Innovación y Conocimiento Científico).