A HISTÓRIA DE NICE: UM CASO DE AMOR, IDEALIZAÇÃO E IDENTIFICAÇÃO EM ORGANIZAÇÕES

Mariane Lemos Lourenço, Vanusa Cristina Dario, Jully Fabíola Nunes Rogge

Resumo


O contexto organizacional vem sendo considerado um dos espaços mais importantes na construção identitária, no qual cada dia mais pessoas encontram identificação e referencial. Neste sentido, o objetivo deste artigo é trazer uma reflexão sobre os processos de identificação e idealização de trabalhadores com as suas organizações. Assim, por meio da abordagem de pesquisa qualitativa e da estratégia de pesquisa história de vida, realizou-se uma reflexão sobre organizações, indivíduos e suas trajetórias. A história é a de Nice, trabalhadora, que teve sua história de vida entrelaçada a de uma organização, de tal forma que os destinos desta organização tocaram a sua vida pessoal. Nice, a protagonista desta história, que teve seu nome escolhido em alusão à deusa grega, que simbolizava a vitória e a força, transitou por cenários de identificação e idealização, permeados por um processo de corrupção que perpassou o seu drama. A análise de sua história revelou o quanto as organizações como espaços de lutas identitárias e jogos de poder podem representar um rompimento na história de seus trabalhadores, sendo necessário um recomeço não sem prejuízos a sua identidade, o que convida a uma reflexão crítica sobre estes acontecimentos e seus atores.

Palavras-chave


Processos de identificação. Corrupção. Contexto.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.14210/alcance.v24n3(Jul/Set).p350-362

Direitos autorais 2017 Revista Alcance

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.