IDENTIDADE DA GERAÇÃO Z NA GESTÃO DE STARTUPS

ARIANA DE OLIVEIRA MELO, MARUZA VIEIRA BARBOZA TAVARES, BRUNA DE SOUSA FELIX, ANA CRISTINA BATISTA DOS SANTOS

Resumo


O presente artigo visa compreender a identidade da geração Z na gestão de startups. Para a pesquisa exploratória de natureza qualitativa, utilizou-se a entrevista semiestruturada na coleta de dados, havendo, ainda, aplicação de exercício-estímulo. Como sujeitos de pesquisa, compreenderam cinco líderes de startups já atuantes no mercado pertencentes à geração Z. Uma análise dos dados foi realizada com o apoio do software Atlas TI. Os resultados mostram que as características atribuídas à geração Z que mais influenciam na gestão são a autoconfiança, o otimismo, o imediatismo, a capacidade de serem multitarefas e a preocupação em buscar a satisfação no trabalho, fazendo o que se gosta e encarando os desafios como etapa inerente ao sucesso. Além desses, surgem, como novos traços dos gestores “Zs”, a coragem e a impulsividade, além de evidências de otimismo e confiança. O fator idade justifica possíveis erros de gestão, reforçando a importância de uma hierarquia horizontal. Os entrevistados falam de startups como tipos alinhados ao desenvolvimento do espírito empreendedor dessa geração. Por outro lado, fogem do padrão de representação de startups como dependentes apenas de uma ideia inovadora e alertam para a necessidade de conhecimento, experiência, bom gerenciamento, boa rede de contatos e trabalho em equipe.

Palavras-chave


Geração Z; Startup; Gestão.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.14210/alcance.v26n3(Set/Dez).p320-333

Direitos autorais 2019 Revista Alcance

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.