CAPACIDADE RELACIONAL E EXPERIÊNCIA EM ALIANÇAS ESTRATÉGICAS DE P&D ENVOLVENDO A EMBRAPA E SEUS PARCEIROS EXTERNOS

Taísa Scariot Preusler, Priscila Rezende da Costa, Tatiane Baseggio Crespi, Geciane Silveira Porto

Resumo


Alianças estratégicas de P&D são consideradas uma alternativa às instituições para gerar inovações. Dentre as capacidades que podem contribuir para o sucesso de uma aliança está a relacional (CR), isto é, um construto de gestão estratégica de alianças com lacunas de pesquisa ainda não verificadas empiricamente, tal como se a experiência com parceiros repetidos ou diversificados potencializa de forma distinta alianças que possuam ênfase maior em pesquisa ou desenvolvimento. Assim, o objetivo foi verificar como a experiência com parceiros repetidos e diversificados pode potencializar as alianças estratégicas de P&D, que tenham maior ênfase em pesquisa ou em desenvolvimento. A pesquisa qualitativa ocorreu mediante a realização de dez entrevistas. Para análise dos dados, foram utilizadas a triangulação de dados e a análise de conteúdo. Três alianças estratégicas formadas entre a EMBRAPA e os parceiros externos constituíram o corpus de análise. Concluiu-se que as instituições envolvidas em alianças, por meio da experiência com repetidos parceiros, potencializaram a CR em alianças com foco em atividades de desenvolvimento e que a experiência com parceiros múltiplos potencializou a CR em alianças com foco em atividades de pesquisa.

Palavras-chave


Capacidade relacional; Alianças Estratégicas de P&D; Experiência.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.14210/alcance.v25n3(Set/Dez).p291-314

Direitos autorais 2019 Revista Alcance

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.