CENTRALIDADE E DENSIDADE EM UMA REDE DE LOGÍSTICA REVERSA DE EMBALAGENS DE DEFENSIVOS AGRÍCOLAS

Caroline Coradassi Almeida Santos, Marcos de Castro, Luciano Ferreira de Lima

Resumo


O artigo buscou compreender a relação entre os atores e a formação de rede na cadeia reversa das embalagens de defensivos agrícolas na região centro-sul do Estado do Paraná. Por se tratar de um estudo de caso, tomou como referência a Associação dos Distribuidores de Defensivos Agrícolas do Centro-Sul (ADDCS), que é corresponsável pela captação de embalagens e pela destinação correta, juntamente com o Instituto Nacional de Processamento de Embalagens Vazias (INPEV). A escolha metodológica para a realização do estudo possui uma abordagem qualitativa com suporte quantitativo. Assim, para a coleta de dados em campo foram realizadas entrevistas estruturadas com base em um roteiro de avaliação sociométrica e entrevistas semiestruturadas com os principais atores relacionados à organização foco do estudo. Os resultados apontaram que há uma relação interorganizacional, mas os resultados apontam ainda uma rede com características difusas, ou seja, atores com pouco contato podem ser fatores que ainda venham a restringir o alcance de melhores resultados, sendo que muitas vezes as ações dos agentes são induzidas por possíveis sanções que possam sofrer em virtude da lei.

Palavras-chave


Redes. Análise e estrutura. Logística reversa.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.14210/alcance.v26n2(Mai/Ago).p212-228

Direitos autorais 2019 Revista Alcance

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.