GANHOS DE EFICIÊNCIA E A HIPÓTESE DO CAMINHO ALEATÓRIO NOS MERCADOS FUTURO E DE AÇÕES DO BRASIL NA DÉCADA DE 90

André Alves Portela Santos, Newton Carneiro Affonso da Costa Jr, João S. Tusi da Silveira

Resumo


Este artigo investiga a ocorrência de ganhos de eficiência nos mercados
futuro e de ações no Brasil durante a década de 90, mensurados por uma maior
aproximação das sucessivas variações dos preços ao comportamento random walk. Os
principais conceitos da Hipótese dos Mercados Eficientes em sua forma fraca são
discutidos. Utilizando testes paramétricos de autocorrelação serial e testes nãoparamétricos
de corrida de sinais em uma amostra de oito ações e dois contratos futuros
constatou-se a ocorrência de elevados níveis de dependência nas variações de preço com
até dois dias de defasagem. Os testes de corridas de sinais rejeitaram a hipótese de
aleatoriedade nas variações de preço para o mercado de ações, enquanto que para o
mercado futuro constatou-se uma formação de preço mais eficiente, ou seja, mais
próxima ao modelo de caminho aleatório.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.14210/alcance.v10n1.p036-062

Direitos autorais 2009 Revista Alcance

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.