POLÍTICA & GESTÃO AMBIENTAL NO BRASIL: DA RIO-92 AO ESTATUTO DA CIDADE

Sérgio Luís Boeira

Resumo


O objetivo deste ensaio é fazer uma contribuição ao debate sobre política
e gestão do meio ambiente no Brasil, no período de 1992 a 2001, com descrição e
avaliação crítica fundamentadas em pesquisa bibliográfica, retomada do conceito de
ambientalismo complexo-multissetorial (VIOLA e BOEIRA, 1990) e proposição de uma
hipótese de dois processos históricos concorrentes (hegemônico e contra-hegemônico).
Conclui-se que, na segunda metade da década de 1990 e, especialmente, após a
aprovação do Estatuto da Cidade, em 2001, abre-se a perspectiva de reemergência do
ambientalismo complexo-multissetorial e a possibilidade de uma estratégia de
transformação concomitante de múltiplas organizações em auto-eco-organizações.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.14210/alcance.v10n3.p525-558

Direitos autorais 1969 Revista Alcance

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.