O MERCADO DE CACHAÇA DA REGIÃO SUL DO BRASIL: UM ESTUDO EXPLORATÓRIO

Lélis Balestrin Espartel, Márcia Dutra de Barcellos, Juliana Henriques Goularte

Resumo


O artigo apresenta uma pesquisa exploratória, qualitativa, sobre o mercado de cachaça na Região Sul
do Brasil, realizada junto a produtores, experts e membros do canal de distribuição. Os resultados,
investigados a partir da aplicação do modelo de análise da indústria proposto por Porter (1980), avaliaram
as cinco forças competitivas, a fi m de verifi car como elas infl uenciam o mercado de cachaça na Região.
A partir desta análise, são propostas defi nições que abrangem a posição estratégica da cadeia produtiva,
envolvendo questões referentes à segmentação do mercado, posicionamento e estratégias de composto
de marketing como orientação à atuação mercadológica. Os resultados indicam que o setor está em
expansão, porém a maioria dos produtores opera na informalidade, de forma desarticulada e sem incentivos
governamentais. O canal de distribuição enfrenta um forte poder de barganha por parte dos varejistas
que, por desconhecimento de mercado, não vê muitas difi culdades em trocar a marca da cachaça. As
barreiras de entrada no mercado são relativamente baixas e a pouca informação disponível sobre o
consumidor de cachaça difi culta a análise do impacto de produtos substitutos. Quanto à rivalidade, há
concentração entre poucas marcas fortes atuando no mercado. Em termos estratégicos, é fundamental
que se conheça o perfi l dos consumidores de cachaça e a segmentação de mercado apresenta-se uma
solução viável e recomendada. A diferenciação do produto mostrou-se a melhor alternativa na busca de
uma maior competitividade da cachaça.
PALAVRAS-CHAVE: Análise da indústria; mercado de cachaça; competitividade.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.14210/alcance.v18n2.p219-236

Direitos autorais 2011 Revista Alcance

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.