A GESTÃO DA LIQUIDEZ E O SEU REFLEXO NO RETORNO SOBRE O CAPITAL PRÓPRIO E NO LUCRO POR AÇÃO DAS EMPRESAS PERTENCENTES À BMF&BOVESPA

Juliara Lopes da Fonseca, Paulo Sergio Ceretta

Resumo


Um dos grandes problemas enfrentados pelo gestor fi nanceiro está na manutenção de um equilíbrio entre
recursos e aplicações de curto e longo prazo. A administração do Capital de Giro aparece como uma
ferramenta capaz de melhorar a rentabilidade da empresa, sem que isso represente uma perda na sua
capacidade de pagamento. O presente estudo objetivou avaliar se o desempenho econômico-fi nanceiro
obtido pelas empresas pertencentes à BMF&BOVESPA, no período de 1999 a 2008, teve relação de
dependência com a liquidez das mesmas, mensurada por meio do Modelo Fleuriet. Este modelo consiste
em uma técnica de análise de balanços que avalia a liquidez pela perspectiva das operações. A liquidez
foi representada pelo Modelo Fleuriet, enquanto o desempenho foi medido pelo Retorno sobre Capital
Próprio e pelo Lucro por Ação. Os dados foram analisados sob a técnica de Dados em Painel, que tem por
característica o estudo de uma mesma unidade amostral ao longo do tempo. Os resultados indicam que
o ROE e o LPA diferem para empresas conforme sua Estrutura de Balanço e a análise robusta de dados
em painel indica a existência de relação de dependência entre o ROE e o Modelo Fleuriet e entre o LPA
e o Modelo Fleuriet.

Palavras-chave


Contabilometria. Modelo Fleuriet. Análise de Dados em Painel.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.14210/alcance.v19n2.p202-221

Direitos autorais 2012 Revista Alcance

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.