SATISFAÇÃO DOS EGRESSOS EM ADMINISTRAÇÃO, ECONOMIA E CONTABILIDADE E DESEMPENHO PROFISSIONAL

Patricia Morilha Muritiba, Sérgio Nunes Muritiba, Lindolfo Galvão de Albuquerque, Maurício Serpa Barros de Moura

Resumo


As pesquisas de satisfação dos estudantes são objeto de interesse de educadores, professores e profissionais
de planejamento das universidades. Alguns estudos sugerem, porém, que a satisfação dos egressos também
influencia no seu desempenho no mercado de trabalho. Este estudo analisa como se relacionam o estágio
profissional atual e a satisfação dos egressos com relação ao curso de graduação que eles fi zeram. Para
isso, foi construído um instrumento de coleta de dados baseado nos indicadores de qualidade do MEC e da
Capes – órgãos de avaliação dos cursos superiores no Brasil – aliados a estudos científicos sobre o perfil da
educação superior no futuro, de Hankin (1991) e Rossman (1992). Mediante uma survey, o instrumento
foi aplicado a 153 egressos dos cursos de Economia, Administração e Contabilidade da Universidade de
São Paulo. Os resultados mostraram que o grupo de ex-alunos mais satisfeitos com o curso também são
aqueles que assumiram posições hierárquicas mais altas e com maiores salários depois de formados.
Outro achado é com relação à percepção de qualidade dos cursos por meio do instrumento desenvolvido,
o que traz elementos para que educadores e gestores educacionais realizem melhorias nos cursos aqui
analisados. Condizente com estudos anteriores propõe-se que as instituições de ensino atentem para
a melhoria contínua dos seus cursos e instalações para melhorar o desempenho dos seus egressos no
mercado de trabalho e, consequentemente, sua competitividade.

Palavras-chave


Ensino superior. Satisfação. Desempenho profissional

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.14210/alcance.v19n3.p308-326

Direitos autorais 2012 Revista Alcance

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.