VANTAGENS LOGÍSTICAS E CADEIA DE VALOR NA REDE DE EMPRESAS: O CASO DE UMA REDE GAÚCHA DE PEQUENAS FARMÁCIAS

Vilmar Antonio Gonçalves Tondolo, Luis Carlos Schneider

Resumo


A globalização, nas últimas décadas do século XX, impulsionou a competição entre as empresas. Uma alternativa que as pequenas empresas estão adotando para atuarem neste mercado competitivo é a formação de redes. Como os demais setores da economia, o varejo farmacêutico, neste caso, os pequenos varejistas do segmento farmacêutico, também estão seguindo esta tendência. No Rio Grande do Sul, formou-se uma rede com a intenção de competir com os grandes varejistas. O objetivo deste estudo é identificar possíveis vantagens que os pequenos varejistas no ramo farmacêutico podem obter por estarem associados a uma rede de empresas. Para o estudo, adota-se a metodologia de estudo de caso com abordagem qualitativa. Neste sentido, foram identificadas quatro vantagens: (i) sistema de suprimento, envolvendo o compartilhamento das atividades de compras e distribuição de itens; (ii) atividades de apoio vinculadas à gestão de pessoas; (iii) compartilhamento de atividades burocráticas; e (v) produtos com marca própria.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.14210/alcance.v12n2.p143-160

Direitos autorais 2008 Revista Alcance

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.