PRESENÇA DE MECANISMOS ISOMÓRFICOS EM EMPRESAS CONTÁBEIS

Ilse Maria Beuren, Lara Fabiana Dallabona

Resumo


O estudo objetiva verificar a presença dos três tipos de mecanismos isomórficos (mimético, coercitivo e
normativo) da Nova Sociologia Institucional (New Institutional Sociology – NIS) em empresas contábeis.
Pesquisa descritiva com abordagem quantitativa foi realizada por meio de levantamento em uma amostra
de 122 empresas contábeis do estado de Santa Catarina. Os resultados da pesquisa mostram que nas
empresas contábeis das regiões da Grande Florianópolis, Oeste Catarinense e Serra Catarinense predominou
o isomorfismo mimético, enquanto que nas regiões Norte Catarinense, Sul e Vale do Itajaí predominou o
isomorfismo coercitivo. O isomorfismo normativo não se destacou dentre os demais, porém apresentou forte
influência na região Sul Catarinense. A região da Serra Catarinense foi a que apresentou o maior número
de empresas com índices que se distanciam do índice médio encontrado para cada tipo de isomorfismo;
e a região do Vale do Itajaí, com o menor número de empresas que se distanciam do índice médio. De
modo geral, todas as regiões apresentaram e(di) próximos a 1, ou seja, ocorreu pouco distanciamento
dos índices de isomorfismo em relação às médias encontradas. Conclui-se que nas empresas pesquisadas
há presença, seja em maior ou menor intensidade, dos três tipos de mecanismos isomórficos da Nova
Sociologia Institucional.

Palavras-chave


Mecanismos Isomórficos. NIS. Empresas Contábeis.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.14210/alcance.v20n1.p096-116

Direitos autorais 2013 Revista Alcance

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.