ANÁLISE DOS MECANISMOS DE GOVERNANÇA DE TI MAIS DIFUNDIDOS ENTRE AS EMPRESAS BRASILEIRAS

Guilherme Lerch Lunardi, Pietro Cunha Dolci, Antonio Carlos Gastaud Maçada, João Luiz Becker

Resumo


A TI se tornou um dos principais ativos das organizações, sendo utilizada na realização de boa parte das suas operações. Essa dependência, em termos de investimentos e impacto nos negócios, tem feito com que as decisões relacionadas à TI não sejam tratadas apenas pelos executivos de TI, exigindo um maior envolvimento dos gestores de negócio. É nesse contexto que desponta a Governança de TI, tendo por finalidade auxiliar a organização a garantir que os investimentos realizados em TI agreguem valor aos negócios. Assim, buscou-se neste estudo identificar os mecanismos de governança de TI mais difundidos entre as empresas brasileiras, e seus principais benefícios na gestão da TI. Foram identificadas e analisadas 115 empresas, cujos mecanismos de governança de TI haviam sido publicados eletronicamente entre 2002 e 2008. Dos mecanismos adotados, o ITIL, o CobiT e o atendimento à lei Sarbanes-Oxley (SOX) apareceram como os mais difundidos e os que mais geram benefícios para as empresas. Os principais benefícios proporcionados pelos diferentes mecanismos na gestão da TI puderam ser agrupados em sete categorias: processos de TI, área de TI, segurança da TI, projetos de TI, serviços de TI, infraestrutura de TI e envolvimento da área de TI com as demais áreas.

Palavras-chave


Governança de TI. Mecanismos de Governança. Gestão de TI.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.14210/alcance.v21n1.p046-076

Direitos autorais 2014 Revista Alcance

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.