As Manifestações das Práticas Discursivas no Cotidiano das Fundações Corporativas

Cintia Rodrigues de O. Medeiros, Jacquelaine Florindo Borges, Rodrigo Miranda

Resumo


As organizações que atuam no campo social vêm assumindo o papel de interlocutoras entre os interesses
dos cidadãos e os interesses da empresa e do governo, nas mais variadas causas. Assim, esse conjunto de
organizações se posiciona como um espaço no qual é possível a autonomia orientada para o longo prazo na
construção de um futuro melhor para a sociedade. O presente estudo analisa como se manifestam as práticas
discursivas no cotidiano dessas organizações, na perspectiva dos funcionários de duas companhias que
participam como voluntários nas fundações das respectivas empresas. Trata-se de uma pesquisa qualitativa
ancorada nos pressupostos pós-modernistas e que utiliza a entrevista como procedimento para a coleta de
dados e a análise das narrativas então geradas. Os resultados relevam dois tipos de narrativas predominantes:
de poder e de exaltação acerca da temporalidade e do espaço das fundações corporativas.
PALAVRAS-CHAVE: Práticas Discursivas; Poder; Exaltação.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.14210/alcance.v18n2.p140-154

Direitos autorais 2011 Revista Alcance

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.