ESTRATÉGIA CORPORATIVA E DE PRODUÇÃO: O CASO DE UMA PEQUENA EMPRESA

Fabiano Barreto Romanel, Rivanda Meira Teixeira

Resumo


O ambiente competitivo das empresas caracteriza-se pela forte concorrência, resultante do dinamismo ocasionado por novas tecnologias, novos produtos e novos competidores no mercado. A estratégia empresarial tem sido definida como uma forma de se pensar a longo prazo, integrando o processo decisório e a função produção. Este artigo apresenta uma análise da gestão estratégica e tem como objetivo identificar a estratégia corporativa e de produção de uma pequena empresa de arquitetura na Cidade de Curitiba. Para tanto, o artigo utiliza-se de algumas das ferramentas de análise empresarial, como as cinco forças de Porter, análise SWOT, a Matriz de Importância-Performance e os Critérios Competitivos e os Campos de Decisão. Foram entrevistados o diretor-presidente e alguns funcionários, utilizando-se questionários estruturados. Como resultado final, vale destacar que, apesar de a empresa não possuir planejamento da estratégia corporativa, nem da função produção, foi possível identificar certa convergência entre as ações da função produção e os objetivos da organização, o que pode ser evidenciado pelo sucesso que a empresa vem obtendo em seus empreendimentos. Quanto à sinergia, não foi percebida a existência de contradições que gerassem algum tipo de conflito, pois a organização parece caminhar de maneira equilibrada, com a função produção apoiando a organização.

Palavras-chave: Estratégia corporativa. Estratégia de produção. Análise estratégica. Planejamento estratégico. Gestão estratégica

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.14210/alcance.v15n3.p360-378

Direitos autorais 2009 Revista Alcance

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.