CADEIA TÊXTIL-VESTUÁRIO: DISCUTINDO A EXISTÊNCIA DE UM ARRANJO PRODUTIVO LOCAL NA REGIÃO METROPOLITANA DE LONDRINA-PARANÁ

Marcia Regina Gabardo da Câmara, Maria de Fátima S. de Souza Campos, Márcia Gonçalves Pizaia, Luiz Gustavo Antonio de Souza, Marco Aurélio Arbex, Marcia Regina Godoy, Fabiano Palhares Galão

Resumo


O objetivo do artigo é discutir a existência de uma aglomeração de indústrias do vestuário na Região Metropolitana de Londrina, verificar suas características e, a partir da análise dos indicadores de seu grau de desenvolvimento, inferir se a aglomeração pode ser caracterizada como um Arranjo Produtivo Local – APL. Os procedimentos metodológicos envolvem a revisão de estudos clássicos sobre aglomerações produtivas e de redes. Para identificar o grau de aglomeração, realiza-se o cálculo dos quocientes locacionais de emprego e estabelecimentos do setor têxtil - a base de dados é a RAIS para o período 1995/2003. Para qualificar as informações estatísticas e verificar se as características da aglomeração permitem configurar um APL, são discutidos os resultados de duas pesquisas de campo. Esta pesquisa é de natureza quantitativa e qualitativa, descritiva e apoiada em dados secundários. Os resultados permitem concluir que vários elos da cadeia produtiva estão presentes na região de Londrina-Paraná, caracterizando-se como uma aglomeração produtiva, cujos elos apresentam fragilidade e que as características da aglomeração permitem classificá-la como embrião de APL, com elevado potencial de desenvolvimento.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.14210/alcance.v15n1.p103-122

Direitos autorais 2008 Revista Alcance

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.