INCLUSÃO DE PESSOAS COM DEFICIÊNCIA: DAS POLÍTICAS PÚBLICAS AO PRECONCEITO

Jandara de Moura Souza, Julice Salvagni, Cristine Hermann Nodari, Isabel Cristina Rosa Barros Rasia

Resumo


O desenvolvimento de políticas públicas vem buscando abrir espaço, dar direitos e visibilidade para as Pessoas com Deficiências (PcDs). Pensando nas mudanças referentes à ampliação do processo de inclusão de PcD, esse estudo buscou analisar a percepção das lideranças e das suas equipes acerca da inclusão de PcD em uma empresa do ramo do agronegócio de Porto Alegre, no Rio grande do Sul. Tratou-se de uma pesquisa de caráter exploratório e qualitativa, cujo método de trabalho foi o estudo de caso. Por meio de entrevistas qualitativas com roteiro semiestruturado como forma de coleta de dados e técnica de análise de conteúdo como interpretação de dados, foram discutidos inclusão social, políticas públicas e preconceito. Os resultados mostram que os entrevistados percebem o processo de inclusão de PcD no mercado de trabalho como algo necessário, desenvolvendo uma visão organizacional, a fim de lançar melhores condições de trabalho para esses indivíduos, seja oferecendo novos conhecimentos sobre o assunto às áreas da empresa que não possuem PcDs, seja ampliando a abertura de novas vagas. Por fim foram apresentadas as limitações do trabalho e as oportunidades de pesquisas futuras.

Palavras-chave


Preconceito. Políticas Públicas. Inclusão Social

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.14210/alcance.v24n1.p022-035

Direitos autorais 2017 Revista Alcance

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.