A formação de professores e a teoria sociológica de Pierre Bourdieu: interface possível para pesquisas em Educação

Cristina Carta Cardoso de Medeiros

Resumo


O presente texto pretende relatar as possibilidades de interface entre a teoria sociológica de Pierre Bourdieu e as pesquisas sobre formação de professores. Tais possibilidades se delinearam na investigação sobre a presença do referido quadro teórico de análise na produção discente dos Programas de Pós-Graduação em Educação no Brasil de 1965 a 2004. Na citada investigação, a fim de obter dados sobre esta apropriação nos PPGEs no Brasil, localizaram-se, em duas bases de dados (ANPED e CAPES), os resumos das teses e dissertações com referência em Bourdieu e/ou seus conceitos, analisando-os quantitativa e qualitativamente a partir de vários elementos que permitiram estabelecer um quadro geral descritivo das pesquisas realizadas e categorizar os Programas de Pós-Graduação em Educação, identificando centros produtores de trabalhos que se utilizam desse quadro teórico de análise para a construção das produções discentes. Nesses programas, a partir do contato com professores-orientadores, procedeu-se à coleta de dados para a segunda etapa da investigação, a saber, a seleção de trabalhos (teses e dissertações) que foram lidos na íntegra. Verificaram-se as potencialidades da aplicação da teoria sociológica de Pierre Bourdieu em objetos de pesquisa privilegiados, tais como as práticas docentes e a formação de professores, e sua contribuição para explicar o que acontece no campo educacional. Revelou-se igualmente, no campo científico educacional brasileiro, um movimento de renovado interesse nesse sociólogo francês, com recentes publicações de e sobre o autor, bem como a evidência de um número significativo de teses e dissertações defendidas nos últimos anos com esse referencial teórico.

Palavras-chave


Formação de professores; Teoria sociológica; Pierre Bourdieu.

Texto completo:

PDF


Direitos autorais