Literatura de auto-ajuda: um olhar sobre as relações de trabalho

Adriana Cláudia Turmina

Resumo


O artigo destaca a emergência do discurso da auto-ajuda nas relações de trabalho resgatando-se brevemente a origem da auto-ajuda clássica, datada de 1859, para se entender a configuração deste discurso que (re)floresce a partir dos anos 90 do século XX. Um olhar mais apurado sobre os usos e abusos deste discurso pela área de relações humanas permite pensar sobre o movimento do capital que, sob face “humanitária”, procura camuflar as relações de exploração e de poder entre empresários e trabalhadores. Desta forma, a linguagem utilizada no discurso da auto-ajuda constitui uma estratégia que permite ao capital renovar seu controle nas relações de trabalho.

Palavras-chave


Auto-ajuda; Relações de trabalho; Discurso

Texto completo:

PDF


Direitos autorais