Estimulação precoce com bebês e pequenas crianças hospitalizadas: uma intervenção em psicologia pediátrica

Josiane da S. Delvan, Marina Menezes, Pedro Antônio Geraldi, Lucas Brand Gomes de Albuquerque

Resumo


O presente artigo tem como objetivo descrever a experiência de estágio em Psicologia Clínica/Hospitalar no curso de graduação em Psicologia. As atividades descritas são desenvolvidas por alunos do penúltimo ano do curso, no Programa “Estimulação Precoce de bebês e pequenas crianças”. Este programa de estágio tem como objetivo a promoção da saúde de bebês e pequenas crianças internadas em ambiente hospitalar. As práticas desenvolvidas pelos acadêmicos buscam fundamentar-se em aportes teóricos da psicologia do desenvolvimento humano, da psicologia pediátrica e, principalmente, em psicomotricidade. As intervenções ocorrem por meio da realização de atividades de estimulação precoce com os pequenos pacientes internados considerando seu quadro clínico; a adaptação destes pacientes ao processo de hospitalização; a interação com os familiares capacitando-os para participarem e realizarem as atividades de estimulação no ambiente doméstico; sensibilização e orientação à equipe de saúde para os aspectos emocionais presentes no quadro clínico dos bebês e pequenas crianças hospitalizadas. A experiência do estágio tem possibilitado ao acadêmico de Psicologia agregar à formação profissional a transformação do modelo biomédico para o biopsicossocial o qual propõe uma reformulação na forma de interagir com o paciente, família e equipe buscando desenvolver ações solidárias e comprometidas com a promoção da saúde no contexto hospitalar.

Palavras-chave


Educação; Intervenção Precoce; Bebê

Texto completo:

PDF


Direitos autorais