Polícia e Escola: Aparando Arestas

Edna Miranda Ugolini Santana, Candido Alberto da Costa Gomes

Resumo


Resumo: A Cátedra UNESCO de Juventude, Educação e Sociedade da Universidade Católica de Brasília realizou pesquisa sobre a segurança escolar em quatro escolas públicas do Distrito Federal, em parceria com o Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT), incluindo a participação do policial. Será que o policial favorece a segurança e proteção de todos na escola ou contribui para o aumento da violência? Como diretores, professores, alunos, membros do Conselho de Segurança Escolar (CSE) avaliam a atuação do policial na escola? A pesquisa qualitativa e quantitativa teve entrevistas com quatro diretores, oito membros do CSE e sete policiais, grupos focais com ao todo 73 alunos, questionários aplicados a 99 professores e 615 alunos, em quatro escolas da rede pública incluídas entre as mais violentas. Os participantes, inclusive os policiais, foram unânimes ao afirmar que a presença do agente na escola é importante para combater a violência, principalmente quando há relacionamento de amizade e confiança entre os policiais, a direção da escola, os alunos e os seus respectivos pais. Observou-se que o policial em vários casos se assimilou ao ambiente educativo, participando das atividades escolares e executando também funções pedagógicas voltadas à segurança escolar.

Palavras-chave


Policial; Educador; Segurança Escolar

Texto completo:

PDF


Direitos autorais