O pensamento complexo e a educação escolar na era planetária

Celso José Martinazzo

Resumo


Resumo Este artigo aborda a denominada civilização planetária cuja origem remonta ao início dos tempos modernos e evolui à medida que se desenvolvem os sistemas de comunicação e se integram os continentes pelos intercâmbios mercadológicos acarretando, como consequência, uma profunda miscigenação cultural em todo o planeta Terra. Um dos maiores desafios da educação escolar atual consiste, sem dúvida, em educar numa e para uma era com características planetárias visando ao despertar de uma sociedade-mundo. A consciência da existência de uma civilização planetária e a aptidão para conviver numa Terra-Pátria comum, no entanto, dependem fundamentalmente de uma reforma paradigmática da estrutura do pensamento. Essa nova matriz cognitiva apóia-se em princípios transdisciplinares da teoria da complexidade para compreender a realidade dos fenômenos bioculturais com características planetárias. As noções de era planetária, de sociedade-mundo, de Terra-Pátria, de cidadania terrestre e de homem planetário constituem o horizonte de sentido da teoria da complexidade. Enfim, aprender a viver na e para uma era planetária exige que civilizemos o pensamento e vivamos uma pragmática da complexidade. Palavras-chave: Pensamento complexo. Transdisciplinaridade. Educação planetária.

Palavras-chave


Pensamento complexo. Transdisciplinaridade. Educação planetária.

Texto completo:

PDF


Direitos autorais