O PROCESSO DE IMPLANTAÇÃO DO ENSINO FUNDAMENTAL DE NOVE ANOS OBRIGATÓRIOS EM MINAS GERAIS: questões e tensões

Magali Reis, Sueli Machado Pereira de Oliveira

Resumo


O ano de 2003 registra a ampliação do ensino fundamental de oito para nove anos obrigatórios em Minas Gerais, Estado que se antecipa à legislação federal, produzindo uma nova institucionalidade para esta etapa da educação básica. O presente artigo é resultado de um estudo desenvolvido a partir do ano de 2005, que teve como objeto de suas atenções tal ampliação numa cidade no interior do Estado. A nova política teve como mote de divulgação o bordão “Agora seu filho entra mais cedo na escola” e promoveu a matrícula para o ano de 2004, no Ciclo Inicial de Alfabetização, de crianças que completassem 6 anos de idade no início do ano letivo. Observamos, através da pesquisa, que em Minas Gerais a implantação da proposta foi aligeirada, sem o devido preparo dos professores e sem qualquer adaptação dos espaços para receber crianças com necessidades tão específicas. No universo estudado, há depoimentos contundentes de crianças, pais e professores.

Palavras-chave


crianças; infâncias; ensino fundamental de 9 anos.

Texto completo:

PDF


Direitos autorais