O CONTEXTO ACADÊMICO COMO FATOR DIFERENCIADOR NA TRANSIÇÃO PARA A UNIVERSIDADE

Pilar Figuera Gazo, Mercedes Torrado Fonseca

Resumo


Os estudos sobre transição à universidade destacam a importância de analisar o processo de adaptação no primeiro ano a partir de estudos longitudinais contextualizados. Seguindo esta premissa o artigo analisa, por um lado, a evolução e os resultados das pesquisas realizadas nos últimos anos sobre a transição à universidade dos estudantes no sistema universitário catalão e, especificamente, da Universidade de Barcelona; e por outro lado, apresenta a última pesquisa desenvolvida em dois âmbitos disciplinares distintos de Ciências Sociais: Administração e Direção de Empresas (ADE) e Pedagogia[1]. Os resultados permitem contextualizar as dificuldades no processo de transição e a importância significativa da adaptação acadêmica no primeiro ano de estudos de maneira segmentada. Finalmente enfoca a necessidade de revisar as medidas de retenção estabelecidas na universidade, incluindo as ações de orientação, com a finalidade de otimizar a persistência dos estudantes.

Palavras-chave


Estudantes universitários; Adaptação acadêmica; Persistência

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.14210/contrapontos.v13n1.p33-41

Direitos autorais