FORMAÇÃO DE PROFESSORES: IMPLICAÇÕES PEDAGÓGICAS DA TEORIA HISTÓRICO-CULTURAL

Suely Amaral Mello, Andreia Maria Cavaminami Lugle

Resumo


Partimos do princípio de que a escola tem como função promover a humanização das crianças e alunos em suas máximas potencialidades e o professor é o mediador mais experiente nessa relação. Desse ponto de vista, a formação inicial e continuada de professores devem ter como princípio o estudo de uma teoria que sustente a prática pedagógica visando a potencialização do desenvolvimento humano. Defendendo, então, que toda prática pedagógica deve ser alicerçada em uma teoria, buscamos conhecer e estudar uma teoria para fundamentar a prática nos encontros de formação de professores. Adotamos, para esta abordagem, a Teoria Histórico-Cultural por sua explícita relação com uma educação humanizadora e desenvolvente ao entender a escola como processo promotor do desenvolvimento humano. Objetivamos, nesse artigo, refletir sobre as implicações pedagógicas dessa Teoria para a formação de professores utilizando como referencial teórico Vygotsky, Davydov, Leontiev, dentre outros. Palavras-chave: Formação de Professores, Teoria Histórico-Cultural, Educação.

Palavras-chave


Formação de Professores, Teoria Histórico-Cultural, Educação.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.14210/contrapontos.v14n2.p259-274

Direitos autorais