NOVOS OLHARES PARA AS PEDAGOGIAS DE GÊNERO NA EDUCAÇÃO INFANTIL

Denise Regina Quaresma da Silva, Bruna Bertuol

Resumo


Este artigo analisa as pedagogias de gênero presentes no cotidiano das escolas de educação infantil durante as brincadeiras. Nessa assertiva, lançamos nossos olhares objetivando observar a normalização dos corpos, o poder disciplinador e os discursos docentes vigentes a partir dos aportes teóricos advindos dos Estudos Culturais e de Gênero. Compondo a metodologia, realizamos um Grupo Focal com doze professoras de educação infantil da rede municipal de ensino em uma cidade da Serra Gaúcha/RS. A análise de conteúdo dos dados mostrou que as docentes apresentam dificuldades em saber lidar e falar sobre situações que envolvem sexualidade e identidades de gênero nas brincadeiras infantis. Concluímos que as práticas pedagógicas e as reflexões das docentes estão arroladas em padrões heteronormativos, e percebemos que suas condutas são fruto de uma cultura, de discursos sexistas que são reproduzidos no dia a dia, sem questionamentos. As docentes referem que sentem a necessidade de estarem mais preparadas para lidar com situações do cotidiano escolar infantil que envolvem as questões de gênero, por isso apontamos a formação de professores como essencial neste processo.

Palavras-chave


Pedagogias de Gênero. Educação Infantil. Formação Docente.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.14210/contrapontos.v14n3.p448-463

Direitos autorais