A SOCIOLOGIA DA INFÂNCIA E A EDUCAÇÃO INFANTIL: OUTRO OLHAR PARA AS CRIANÇAS E SUAS CULTURAS.

José Milton de Lima, Tony Aparecido Moreira, Márcia Regina Canhoto de Lima

Resumo


A Sociologia da infância apresenta novos discursos e conceitos acerca da criança, considerada nesta perspectiva teórica, como ator social e histórico, pertencente a uma categoria geracional permanente de estatuto próprio: a infância. As crianças, também, são produtoras de culturas, concebidas como formas específicas de construção de inteligibilidade, comunicação e expressão. Os eixos das culturas da infância tornam-se linguagens particulares por meio das quais a criança compreende e se manifesta no mundo social e cultural. A abordagem sociológica da infância traz relevantes contribuições para o desvelamento dessa categoria social em tempos contemporâneos de profundas transformações e representa um importante marco para a defesa dos direitos das crianças em diferentes espaços sociais, em especial, no contexto da educação formal. As experiências relatadas, apoiadas nesta abordagem teórica, foram resultantes de uma investigação em uma instituição de Educação Infantil, pautadas na metodologia da pesquisa-ação e que contou com o comprometimento dos sujeitos envolvidos. Os resultados revelaram que os pressupostos dessa vertente teórica têm se mostrado promissores para a construção de práticas educativas que atendam às crianças e as suas necessidades de interlocução, expressão, participação, aprendizagem e formação humana.

Palavras-chave


Educação; Infância; Culturas.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.14210/contrapontos.v14n1.p95-110

Direitos autorais