CULTURAS INFANTIS E SUAS RELAÇÕES DE INTERDEPENDÊNCIA COM A CULTURA ESCOLAR

Nélio Eduardo Spréa, Marynelma Camargo Garanhani

Resumo


Este texto é o recorte da revisão de estudos de uma pesquisa sobre a constituição das brincadeiras no recreio da escola. Nossa intenção ao publicá-lo é a de mobilizar reflexões sobre elementos das culturas infantis que se traduzem em brincadeiras nos espaços e tempos escolares. A universalidade das culturas infantis, assim como sua especificidade e seu dinamismo, foram tematizados com base em conceitos de autores do campo da sociologia da infância. Culturas da infância e cultura escolar foram compreendidas como instâncias interdependentes, revelando que o fluxo de influências sociodinâmicas entre elas não impede que as crianças sejam agentes de sua socialização.

Palavras-chave


culturas infantis; cultura escolar; brincadeira.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.14210/contrapontos.v14n1.p111-126

Direitos autorais