JEAN-PAUL SARTRE E PAULO FREIRE: APROXIMAÇÕES ENTRE A LIBERDADE EXISTENCIALISTA E A EDUCAÇÃO LIBERTADORA

Janine Moreira, Marisa de S. Thiago Rosa

Resumo


Este artigo discute alguns aspectos da teoria do filósofo existencialista francês Jean-Paul Sartre e do educador brasileiro, autor da educação libertadora, Paulo Freire. Tendo as duas teorias bases comuns na fenomenologia e no materialismo histórico, discute-se a visão de homem de cada uma, centrada em seus conceitos-chave: a liberdade existencialista e a conscientização freireana. Situa a discussão nos campos da psicologia e da educação, problematizando necessidades de mudanças nestes dois fazeres, inspiradas nestas duas visões de homem que, a despeito de suas diferenças, apresentam relevantes aproximações que fornecem elementos para recuperar radicalmente a noção de liberdade humana, de ação crítica do mundo, de inédito viável, de utopia.

Palavras-chave


Educação libertadora. Psicologia existencialista. Freire e Sartre.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.14210/contrapontos.v14n3.p407-424

Direitos autorais