Escola, poder e corpo

Fábio Zoboli, Adolfo Ramos Lamar

Resumo


O desvelamento das relações de poder no tratamento do corpo, presentes na educação escolar, se caracterizam como uma crescente preocupação para os educadores. Estudá-las pode contribuir para a construção de uma sociedade que se apóie em valores éticos, na medida em que, acate ações que radicalizem em favor da vida. Com essa perspectiva este artigo apresenta a escola e sua função social dando maior foco às relações de poder que ali se perpassam. Contextualiza-se o corpo na sua relação com a escola colocando-o numa perspectiva crítica frente aos seus usos e significados na atual conjuntura da sociedade e frente aos valores da ideologia de mercado. Ancorados nesta perspectiva, faz-se uma relação entre o poder dominante e o disciplinamento do corpo através da escola, para que através de tal prática se submeta ao que o sistema dominante dele espera.

Texto completo:

PDF


Direitos autorais