Análise dos procedimentos utilizados por alunos da Educação de Jovens e Adultos na resolução de situações-problema de proporção-porcentagem

Idemar Vizolli

Resumo


O objetivo deste artigo é identificar, nas falas e/ou registro dos alunos do curso
de Educação de Pessoas Jovens e Adultas - EJA, os procedimentos que três alunos
de 3º Ciclo (fase inicial do segundo segmento do Ensino Fundamental - 5ª a 8ª
série) utilizaram para resolver três situações-problema clássicos de proporçãoporcentagem.
Ele resulta da replicação de três situações-problema do pós-teste
realizado por ocasião da pesquisa de Mestrado (VIZOLLI, 2001).
Ao mesmo tempo procurou-se analisar a compreensão do conceito de proporçãoporcentagem
que esses alunos possuem, levando em consideração o sentido e o
significado operatório na resolução de situações-problema, tendo como base a
teoria dos registros de representação semiótica de Raymond Duval e dos campos
conceituais, mais especificamente das estruturas multiplicativas de Gèrard
Vergnaud. Apresentamos, de forma sintética os estudos de Damm (1998), que
tratam da aplicação dos problemas de conversão proporção-quantidade.
Os resultados indicam que os três sujeitos pesquisados buscam apoio em taxas
percentuais que lhes são mais acessíveis (10%, 50%) para operar matematicamente e em situações do contexto social imediato para estabelecer relação com a
situação-problema. A atribuição do significado operatório acontece com base
no operador e, por etapas, vão compondo as operações matemáticas que
possibilitam obter o resultado do problema.

Texto completo:

PDF


Direitos autorais