O que os professores têm a dizer sobre a educação inclusiva na universidade?

Lísia Regina Michels, Michelle do Rocio Dellecave

Resumo


Nesta pesquisa, buscamos analisar as condições de oferta do ensino inclusivo na
universidade, na perspectiva dos professores. Participaram deste estudo nove
professores de uma Universidade de Santa Catarina, que tinham alunos com
necessidades especiais em sala de aula. É uma pesquisa de abordagem qualitativa,
que utilizou para a coleta dos dados a entrevista estruturada, gravada em áudio e
transcrita integralmente. Para a análise dos dados utilizou-se a técnica de análise
de conteúdo, segundo Bardin (1991). As análises empreendidas indicam que os
professores necessitam de mais subsídios que garantam a qualidade da prática
inclusiva, uma vez que apresentam muitas dificuldades ao lidar com o aluno com
necessidades especiais em sala de aula. As dificuldades apontadas referem-se à
seleção de estratégias de ensino e avaliação. Os educadores devem se conscientizar
do seu papel no processo inclusivo, sendo aquele que media as relações do processo
de ensino-aprendizagem, para que busquem incluir os alunos, afastando o
preconceito e contribuindo com um ensino de qualidade. A universidade
demonstrou favorecer a inclusão, mas o caminho é longo para que se efetivem as
transformações necessárias no sentido de promover a educação para todos.

Texto completo:

PDF


Direitos autorais