Imitação e linguagem: uma perspectiva walloniana

Ione Collado Pacheco Dourado, Angélica do Rocio Carvalho Silva, Maria Cristina Scavazza, Mário Destro Monteiro

Resumo


A partir da perspectiva de desenvolvimento de Henri Wallon objetiva-se relacionar a concepção de imitação colocada em sua Teoria de Desenvolvimento com avanços da neurociência, visando discutir a constituição da linguagem na espécie humana. Os processos imitativos para o Autor dependem do outro e começam como automatismos da espécie e se especializam passando do movimento (ato motor) à representação (o pensamento). A neurociência traz, entre outras descobertas, os neurônios-espelho, que podem ser a base para a comunicação gestual e verbal, intuição de intenções alheias e empatia, pois permitem que o observador experimente em si, nas suas conexões neuronais, o que o outro está fazendo. As concepções de Wallon, apoiadas por estas descobertas, permitem sugerir ações ao educador, que auxiliem no processo de aquisição e desenvolvimento da linguagem em crianças.

Texto completo:

PDF


Direitos autorais