Psicologia e (em) contextos de escolarização formal: das práticas de dominação à (re) invenção da vida

Andréa Vieira Zanella, Susana Inês Molon

Resumo


Este trabalho, eminentemente teórico, tem por objetivo demarcar a necessidade da produção de práticas psi potencializadoras da vida, comprometidas com a criação de formas novas de existência singulares e coletivas em contextos educacionais. Para tanto, parte-se de reflexões sobre o modo como as relações entre Psicologia e Educação vêm se processando historicamente no Brasil, destacando-se a crítica às interfaces que mascaram as condições históricas que (re)produzem relações sociais de dominação/submissão e suas variadas formas de discriminação e violência. Em contraposição, defende-se a necessidade de relações estéticas e éticas, pois estas se caracterizam pela experimentação e constituição de relações sociais mutuamente constitutivas cujo foco é a sensibilidade e o acolhimento à diversidade que caracteriza a condição humana.

Texto completo:

PDF


Direitos autorais