O diálogo de Illich e Freire em torno da educação para uma nova sociedade

Peri Mesquida

Resumo


Ivan Illich e Paulo Freire foram contemporâneos e as visões de ambos sobre as bases teóricas e práticas da opressão do povo latino-americano se identificam, mais do que se aproximam. Portanto, se Ivan Illich queria desescolarizar a sociedade para eliminar um aparelho utilizado pelas classes dominantes para manter a exclusão, e propunha a criação de redes de convivialidade, Paulo Freire desejava desescolarizar a educação, substituindo a escola pelos círculos de cultura, lugares de domínio da palavra e de preparação para a práxis transformadora, local, portanto, de união da reflexão e da ação. O sonho sonhado por Paulo Freire da construção de uma sociedade solidária passava necessariamente pela transformação radical do papel da educação; a utopia de Ivan Illich de uma sociedade igualitária visualizava um futuro sem escolas da maneira como elas se apresentavam no presente, pois a escola e a educação que ela veicula existem, segundo Illich, para perpetuar a exploração e a exclusão. Dessa maneira, tanto um quanto outro se aproximavam na crítica que faziam ao sistema capitalista de produção e à maneira como o sistema utiliza os meios de formação de opinião, em especial, a escola/educação, para eternizar a dominação e o poder de uma determinada classe social.

Texto completo:

PDF


Direitos autorais