Currículo, formas de controle e produção de fronteiras da inclusão/exclusão

Ruth Pavan

Resumo


Este artigo é fruto de uma pesquisa docente, vinculada ao Programa de Pós-Graduação –
Mestrado em Educação, da Universidade Católica Dom Bosco, sobre a reflexão dos
professores e professoras acerca do currículo escolar da educação básica. O objetivo é
problematizar o currículo como um dispositivo de controle na educação básica, quer seja
pela forma como se desenvolve a avaliação, quer seja pela forma como professores e
professoras concebem o currículo, produzindo as fronteiras da inclusão/exclusão. A
metodologia utilizada foi de cunho qualitativo, e como instrumento de coleta de dados
utilizamos a entrevista semiestruturada junto a educadores da educação básica. Discutimos
a escola e o currículo como uma forma de controle que exerce a vigilância permanente
sobre as vontades, desejos e disposições dos alunos e alunas, produzindo as fronteiras da
inclusão/exclusão.

Texto completo:

PDF


Direitos autorais