Educação Ambiental e ensino de ciências em escolas públicas alagoanas

Marlécio Maknamara

Resumo


O presente trabalho trata das articulações teórico-metodológicas entre o ensino de Ciências e a Educação Ambiental (EA) em escolas públicas de Santana do Ipanema-AL. Objetivou-se conhecer as concepções de Ambiente de cinco professores de Ciências e entender como tais concepções influenciam suas práticas pedagógicas. Para analisar as concepções de Ambiente, recorreu-se às categorias de conteúdo naturalista, antropocêntrica e globalizante, delimitadas por Reigota. Quanto à interferência de tais concepções sobre as práticas docentes, recorreu-se à classificação de Amaral. Os resultados obtidos indicam que as concepções de Ambiente apresentadas pelos professores os distanciam de virem a configurar o ensino de Ciências como EA, revelando que ainda persiste um reducionismo no entendimento do que vem a ser Ambiente. Verificou-se, também, correspondência entre as concepções de Ambiente, o entendimento dos professores sobre EA e a forma como pensam a inserção desta no ensino de Ciências. Concluiu-se que, nas práticas pedagógicas dos referidos professores, foi possível encontrar a Educação Ambiental de forma diluída no ensino de Ciências, reduzida ao ensino da Ecologia.

Texto completo:

PDF


Direitos autorais