PAGAMENTO POR SERVIÇOS AMBIENTAIS NO CONTEXTO DA POLÍTICA NACIONAL DE RESÍDUOS: O CASO DO PROJETO DE LEI DE FLORIANÓPOLIS

Carolina Schauffert Ávila da Silva, José Rubens Morato Leite

Resumo


Fritjof Capra, em sua obra “As Conexões Ocultas: ciência para uma vida sustentável” propõe o chamado “remanejamento fiscal”, onde através da concessão de incentivos, os contribuintes adotarão estratégias de projetos ecológicos. O trabalho analisará o remanejamento fiscal de Capra, através do método dedutivo, e a sua aplicação através do Pagamento por Serviços Ambientais Urbanos, relativos aos resíduos sólidos, caracterizando forte instrumento na defesa do meio ambiente. O ensaio objetiva trazer um enfoque teórico, reflexivo e proativo da proposta que objetiva a introdução de normas premiais, estabelecendo um instrumento fora do sistema tradicional da tutela administrativa de comando e controle, estabelecendo um instrumento econômico de pagamento por serviços ambientais voltados as pessoas vulneráveis da sociedade, como foco da política de resíduos a nível do âmbito local da Capital do Estado de Santa Catarina.


Palavras-chave


Economia Ambiental; Extrafiscalidade; Resíduos sólidos; Pagamento por Serviços Ambientais Urbanos

Texto completo:

PDF

Referências


(o) Eco. Disponível em Acesso em 21 de julho de 2017.

ALTVATER, Elmar. O preço da riqueza: pilhagem ambiental e a nova (des)ordem mundial. Tradução de Wolfgang Leo Maar. São Paulo: Unesp, 1995.

AMAZONAS, Maurício de Carvalho. Desenvolvimento Sustentável e a teoria econômica: o debate conceitual nas perspectivas neoclássica, institucionalista e da economia ecológica. In: NOBRE, Marcos; AMAZONAS, Maurício de Carvalho (org.) Desenvolvimento Sustentável: A institucionalização de um Conceito. Brasília: Edições IBAMA, 2002.

ANDRADE, Marconi Tabosa de. Trabalho Economicamente Viável, Ambientalmente Sustentável, mas Socialmente Injusto. In: XV Encontro de Ciências Sociais Norte e Nordeste - Pré-ALAS Brasil, 2012, Teresina. Anais. Teresina: Universidade Federal do Piauí, 2012.

BUGGE, Hans Christian. Twelve fundamental challenges in environmental law: an introduction to the concept of rule of law for nature. Rule of law for nature: New Dimensions and Ideas in Environmental Law. Cambridge University Press, 2013.

CAPRA, Fritjof. As conexões ocultas: ciência para uma vida sustentável. Tradução Marcelo Brandão Cipolla. Cultrix: São Paulo, 2002.

CARVALHO, Paulo de Barros. Curso de direito tributário. 16. ed. São Paulo: Saraiva, 2011.

DALY, H. (ed). 1973. Toward a Steady-State Economy. W. H. Freeman, San Francisco.

DALY, H., 1984. Alternative strategies for integrating economics e ecology, in A.M. Jansson ed.,Integração of Economy e Ecology, Askö Laboratory, Universidade of Stockholm.

DAMÁSIO, J. Diagnóstico do entreposto de Itaboraí e efeitos sobre os demais entrepostos da Rede CataFlu. Relatório Final, Pangea; Fundação BB; Petrobrás, 2010.

_______. Estudo da cadeia de comercialização de materiais recicláveis: uma pesquisa exploratória das estruturas de mercado das regiões metropolitanas de Salvador, São Paulo e Brasília. Relatório Final, Pangea; Fundação BB, 2010a.

DEMAJOROVIC J. A evolução dos modelos de gestão de resíduos sólidos e seus instrumentos. Cadernos FUNDAP; 1996.

DERZI, Misabel de Abreu Machado; COELHO, Sacha Calmon Navarro. Do Imposto sobre a propriedade predial e territorial urbana. São Paulo: Saraiva, 1982.

FAO-Organização das Nações Unidas para a Agricultura. Disponível em Acesso em 21 de julho de 2017.

FOLADORI, Guillermo. Limites do Desenvolvimento Sustentável. Campinas: Unicamp, 2001.

KOSOY, N. et al. Payments for environmental services in watersheds: insights from a comparative study of three cases in Central America. Ecological Economics, v. 61, n. 2, p. 446-455, 2007.

LEÃO, Martha Toribio. Controle da Extrafiscalidade – Série Doutrina Tributária v. XVI. São Paulo: Quartier Latin, 2015.

LEFF, Enrique. Discursos sustentáveis. Tradução de Silvana Cobucci Leite. São Paulo: Cortez, 2010.

LUSTOSA Peter H.; Maria Cecília; VINHA, Valéria da. (org.). Economia do Meio Ambiente. Rio de Janeiro: Elsevier, 2003.

MACHADO, Hugo de Brito. Curso de Direito Constitucional Tributário. 2ª ed. São Paulo: Malheiros, 2015.

MARTINS, Giorgia Sena. Norma Ambiental: Complexidade e concretização. 2013. 411 p. Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro Ciências Jurídicas, Programa de Pós-Graduação em Direito, Florianópolis, 2013. Disponível em: Acesso em 22 de maio de 2017.

MELO, Melissa Ely. Pagamento por serviços ambientais (PSA): entre a proteção e a mercantilização dos serviços ecossistêmicos no contexto da crise ambiental. 2016. 492 p. Tese (Doutorado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências Jurídicas, Programa de Pós-Graduação em Direito, Florianópolis, 2016. Disponível em: .

MONTERO, Carlos Eduardo Peralta. Tributação Ambiental: Reflexões sobre a introdução da variável ambiental no sistema tributário. São Paulo: Saraiva, 2014.

MONTEIRO, José Carlos Braga. A Relação da História da Humanidade e os Tributos. Disponível em http://www.portaltributario.com.br/artigos/relacao-da-historia-humanidade-e-tributos.htm. 2014. Acesso em 23 de maio de 2017.

NUSDEO, Fabio. Curso de economia: introdução ao direito economico. São Paulo: Revista dos Tribunais, 1997.

OLIVEIRA, José Marcos Domingues. Tributação ambiental, tipicidade aberta e lançamento. Proporcionalidade e legalidade. Revista Forense. Rio de Janeiro: v. 93, n. 338, p. 125-135, abr./jun. 1997.

OLIVEIRA, R.; Horvath, E. Manual de direito financeiro. São Paulo: Ed. Revista dos Tribunais, 2002.

PAGIOLA, S.; ARCENAS, A.; PLATAIS, G. Can payments for environmental services help reduce poverty? An exploration of the issues and the evidence to date from Latin America. World Development, v. 33, n. 2, p. 237- 253, 2005.

PHILIPPI JR, A. Sistema de resíduos sólidos: coleta e transporte no meio urbano. 1979. Dissertação (Mestrado) Departamento de Saúde Ambiental da Faculdade de Saúde Pública da USP, São Paulo, 1979.

POPE, KAMILA. Understanding planned obsolescence: unsustainability through production, consumption na waste generation. London: Kogan Page Limited, 2017.

Relatório de Pesquisa sobre Pagamento por Serviços Ambientais Urbanos para Gestão de Resíduos Sólidos. Disponível em Acesso em 25 de julho de 2017.

Relatório de Pesquisa sobre Pagamento por Serviços Ambientais Urbanos para Gestão de Resíduos Sólidos. Disponível em Acesso em 25 de julho de 2017.

SCHOUERI, Luiz Eduardo. Normas Tributárias Indutoras e Intervenção Econômica. Rio de Janeiro: Forense, 2005.

SEVEN WUNDER apud SEVEN WUNDER et alli. Pagamento por Serviços Ambientais: Perspectivas para a Amazônia Legal. Brasília: MMA, 2009.

TROTTA, Pasquale. A gestão de resíduos sólidos em Portugal. Disponível em http://www.inovarse.org/sites/default/files/T11_0350_2173_7.pdf. Acesso em 03 de julho de 2017.

TUPIASSU, Lise Vieira da Costa. Tributação Ambiental: A utilização de instrumentos econômicos e fiscais na implementação do direito ao meio ambiente saudavel. Rio de Janeiro: Renovar, 2006.

Unidades de Conservação no Brasil. Disponível em Acesso em 21 de julho de 2017.

VOIGT, Christina. The principle of sustainable development: integration and ecological integrity. Rule of law for nature: New Dimensions and Ideas in Environmental Law. Cambridge University Press, 2013.

WIKIPEDIA. Disponível em https://pt.wikipedia.org/wiki/Fritjof_Capra. Acesso em 03 de julho de 2017.

WUNDER, S. Payments for environmental services: some nuts and bolts. Bogor Barat: Cifor, 2005 (Cifor Occasional Paper, n. 42). Disponível em: . Acesso em: 25 jul. 2017.




DOI: http://dx.doi.org/10.14210/rdp.v13n1.p130-162

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Revista Eletrônica Direito e Política