A POBREZA E A DIMENSÃO SOCIAL DA SUSTENTABILIDADE

Denise Schmitt Siqueira Garcia, Jovanir Lopes Dettoni, Úrsula Gonçalves Theodoro de Faria Souza

Resumo


A pobreza é um fato socioeconômico histórico que faz parte da sociedade desde milênios. O desenvolvimento econômico e o modo de vida vivenciado na modernidade, possibilita compreender com maior nitidez a dinâmica de disparidade econômica e social. A sustentabilidade e sua relação com o futuro da humanidade é questão recente, das últimas décadas. Essas três questões mantêm-se intimamente interligadas de tal maneira que o direito contemporâneo consolidou o Princípio da Sustentabilidade. O objetivo deste artigo é estabelecer relações entre a pobreza e a sustentabilidade social aliada à solução cooperativa e solidária de conflitos. Foi utilizado o método indutivo durante a revisão de literatura, bem como as técnicas de referente, conceito operacional e fichamento. Os resultados indicaram que a pobreza passou a ser colocada como uma violação dos direitos humanos e que a aplicação do Princípio da Sustentabilidade, é inadiável por todos os países do Planeta. Pode-se concluir que a sociedade deve ser menos desigual entre seus povos, devendo produzir equidade, e que a sustentabilidade social oportunize as condições de qualidade de vida, educação e bem-viver para todos.

Palavras-chave


Pobreza. Sustentabilidade social. Princípio da Sustentabilidade

Texto completo:

PDF

Referências


ACOSTA, Alberto. O bem viver: uma oportunidade para imaginar outros mundos. Tradução: Tadeu Breda. São Paulo: editora Elefante, 2015. p. 201

ARZABE, Patrícia Helena Massa. Pobreza, exclusão social e direitos humanos: o papel do Estado. In 1º Encontro Brasileiro de Direitos Humanos. São Paulo, 1999

BAUMAN, Zygmunt. Modernidade Líquida. Trad. Plinio Dentzien. Rio de Janeiro.: Jorge Zahar Ed. 2001

CRUZ, Paulo Márcio et all. Da soberania à transnacionalidade: Democracia, Direitoe Estado no século XXI. 2. ed. Itajaí: Editora Univali. 2014. p. 26

ESCOLA SUPERIOR DO MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO. Dicionário de Direitos Humanos. Disponível em: http://www.esmpu.gov.br/dicionario/tiki-index.php?page=Assistência+social. Acesso em 04 de novembro de 2019.

FERRER, Gabriel Real. La construcción del derecho ambiental. Revista Eletrônica Direito e Política, Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Ciência Jurídica da UNIVALI, Itajaí, v.6, n.2, 2º quadrimestre de 2011. Disponível em: www.univali.br/direito e política - ISSN 1980-7791

FREITAS, Juarez. Sustentabilidade: direito ao futuro. 3 ed. Belo Horizonte: Fórum, 2016, p. 62.

GARCIA, Denise Schmitt Siqueira. A atividade portuária como garantidora do Princípio da Sustentabilidade. Revista Direito Econômico Socioambiental, Curitiba, v. 3, n. 2, p. 375-399, jul./dez. 2012. p. 389. GARCIA, Denise Schmitt Siqueira Garcia. DIMENSÃO ECONÔMICA DA SUSTENTABILIDADE: uma análise com base na economia verde e a teoria do decrescimento. Veredas do Direito, v. 13, p. 133-153, 2016.

GARCIA, Denise Schmitt Siqueira; GARCIA, Heloise Siqueira. Sustentabilidade solidária ou solidariedade sustentável? Em busca de um conceito uníssono. Rev. Direito Adm., Rio de Janeiro, v. 277, n. 1, p. 75-100, jan./abr. 2018, p. 85. Disponível em: http://bibliotecadigital.fgv.br/ojs/index.php/rda/article/view/74802/71630. Acesso em: 5 de novembro de 2019

GARCIA, Denise Schmitt Siqueira. GARCIA, Heloise Siqueira. Dimensão social do princípio da sustentabilidade: uma análise do mínimo existencial ecológico. In: Maria Claudia da Silva Antunes de Souza; Heloise Siqueira Garcia. (Org.). Lineamentos sobre sustentabilidade segundo Gabriel Real Ferrer. 1ed.Itajaí: UNIVALI, 2014, v. 1, p. 37-54.

GARCIA, Heloise Siqueira. Mecanismos transnacionais de combate à pobreza: uma possibilidade de análise a partir da solidariedade sustentável, da economia e da governança ambiental. Tese de Doutorado. Programa de Pós Graduação Stricto Sensu em Ciência Jurídica. Universidade do Vale do Itajaí. 2019.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA – IBGE. Síntese de Indicadores Sociais 2019. Disponível em: https://agenciadenoticias.ibge.gov.br/agencia-noticias/2012-agencia-de-noticias/noticias/25882-extrema-pobreza-atinge-13-5-milhoes-de-pessoas-e-chega-ao-maior-nivel-em-7-anos. Acesso em: 17 de novembro de 2019

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA – IBGE. Síntese de Indicadores Sociais 2019. Disponível em: https://agenciadenoticias.ibge.gov.br/agencia-sala-de-imprensa/2013-agencia-de-noticias/releases/25885-11-8-dos-jovens-com-menores-rendimentos-abandonaram-a-escola-sem-concluir-a-educacao-basica-em-2018. Acesso em: 17 de novembro de 2019

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA – IBGE. Síntese de Indicadores Sociais 2019. Disponível em: https://agenciadenoticias.ibge.gov.br/agencia-noticias/2012-agencia-de-noticias/noticias/25879-pretos-ou-pardos-representam-dois-tercos-dos-subocupados-em-2018. Acesso em: 17 de novembro de 2019

ORGANIZAÇÃO DA NAÇÕES UNIDAS. Declaração Universal dos Direitos Humanos. Disponível em: https://www.ohchr.org/EN/UDHR/ Pages/Language.aspx?LangID=por. Acesso em 04 de novembro de 2019.

PASOLD, Cesar Luiz. Prática da Pesquisa jurídica e Metodologia da pesquisa jurídica. 10 ed. Florianópolis: OAB-SC editora, 2007.

PIERDONÁ, Zélia Luiza. A proteção social na constituição de 1988. In Revista de Direito Social nº 28. Notadez, Porto Alegre, 2007

PIERDONÁ, Zélia Luiza. in Dicionário brasileiro de direito constitucional. Coordenador Geral: Dimitri Dimoulis, São Paulo: Saraiva, 2007.

PINHEIRO, Paulo S.; POPPOVIC, Malak El-Chichini e KAHAN, Tulio. “Pobreza, Violência e Direitos Humanos”. Novos Estudos Cebrap, n39, jul1994. p.190

RUSSOMANO, Mozart Victor. Curso de previdência social, Rio de janeiro, Forense, Pelotas: Universidade Federal de Pelotas, 1979, p. 02

SOUZA, Maria Cláudia da Silva Antunes de. 20 Anos de Sustentabilidade: reflexões sobre avanços e desafios. Meio Ambiente, Transnacionalidade e Sustentabilidade. Itajaí: Univali, 2014, p.80-97. Disponível em: https://www.univali.br/vida-no-campus/editora-univali/e-books/Documents/ecjs/Ebook%202014%20MEIO%20AMBIENTE,%20TRANSNACIONALIDADE%20E%20SUSTENTABILIDADE%20-%20VOLUME%20II.pdf. Acesso em 04 de novembro de 2019.

STANDING, Guy. O precariado: a nova classe perigosa. tradução Cristina Antunes. 1. Ed. Belo Horizonte,: Autêntica Editora, 2014 p.257

TORTOSA, José María. Maldesarrollo y mal vivir: pobreza y violencia a escala mundial. Quito: Ediciones Abya-Yala, 2011.

UNITED NATIONS DEVELOPMENT PROGRAMME; OXFORD POVERTY AND HUMAN DEVELOPMENT INITIATIVE. The 2019 Global Multidimensional Poverty Index. AGS an RR Donnelley Company 2019




DOI: https://doi.org/10.14210/rdp.v15n2.p492-512

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2020 Revista Eletrônica Direito e Política